3 aspectos sobre lead time em logística que você precisa saber

O lead time em logística é um dos principais indicadores utilizados para gerenciar toda a cadeia de suprimentos. Os tempos gastos em movimentação de estoques, no recebimento de insumos e no setup de máquinas podem afetar todo o tempo de execução e de entrega aos clientes finais. Tudo isso precisa ser minuciosamente cuidado para que as operações não se inviabilizem, seja porque os custos ficarão acima do desejado ou mesmo porque seus consumidores procurarão outros fornecedores.

Questões de transporte podem atrasar a entrega das peças necessárias, interrompendo ou retardando a produção e reduzindo a produção e o retorno sobre o investimento. No artigo de hoje, abordamos três aspectos que você deve levar em consideração ao avaliar o lead time de suas atividades. Continue a leitura!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

1. O que é o lead time?

Lead Time é o período entre o início e a conclusão do processo. Uma definição convencional de lead time no contexto de gerenciamento da cadeia de suprimentos é o tempo a partir do momento em que o cliente faz um pedido e o fornecedor considera a ordem até o momento em que o que foi solicitado ficar pronto para a entrega. Porém, do ponto de vista do cliente, o lead time é o tempo total entre a confirmação do pedido e sua retirada.

Na indústria, o lead time pode ser o tempo necessário para fabricar determinado pedido quando não há nenhum estoque de produtos intermediários, considerando que será feito do zero apenas à partir das matérias-primas.

Ou seja, a definição de lead time varia entre os diferentes pontos da cadeia de suprimentos, e o seu cálculo pode ser de difícil previsão e coordenação, precisando identificar quais foram os aspectos considerados em sua mensuração.

2. Quais são os tipos de lead time?

Existem vários tipos diferentes de lead time, mas alguns deles podem ser ditos principais, pois fazem parte do dia a dia de qualquer indústria. O cálculo correto do lead time irá, portanto, depender do tipo que está sendo considerado.

Tempo de processamento do cliente: o tempo gasto entre a confirmação do pedido e o atendimento do pedido (seja a retirada ou a entrega, dependendo do contrato com o cliente).

Prazo de entrega do material: a quantidade de tempo que leva para fazer um pedido com um fornecedor e recebê-lo, de ordem confirmada para tê-lo em mãos.

Lead time de produção: o período utilizado para produzir e disponibilizar um item (ou um lote de itens), se todos os insumos estiverem disponíveis.

Tempo acumulado: o tempo total que levaria do pedido confirmado até a entrega do produto se você tivesse que pedir todos os materiais (se nenhum estivesse disponível). É a soma do lead time de materiais, lead time da fábrica e lead time de entrega.

3. Por que é importante otimizar o lead time?

Imagine um fabricante de peças para a indústria automobilística cuja principal matéria-prima seja o aço. Se o fornecedor desse insumo tiver um lead time de um mês para entregar as quantidades solicitadas, isso significa que há a necessidade de manter um estoque robusto para suportar a demanda, afinal, não há como comprar mais aço de um dia para o outro. Se houver uma forma de desenvolver esse fornecedor para que ele reduza esse prazo, você poderá fazer menos investimentos em estoque, ficando com menos capital parado.

Quanto maior o lead time, mais precisa a previsão de demanda deve ser. A redução dos tempos de fabricação e entrega permite que as empresas aumentem a produção durante períodos de alta demanda. Isso pode alavancar as vendas, impactando em ganhos de fatias do mercado e na satisfação dos clientes.

O lead time tem grandes impactos em toda a operação logística. Quando a empresa gerencia corretamente esse indicador, os benefícios podem ser muito grandes. Trabalhar para sempre reduzir os lead times de interesse faz com que seja possível aproveitar mais oportunidades de negócio, melhorando também o relacionamento com fornecedores e clientes.

Achou esse artigo relevante? Que tal também saber mais sobre como um sistema pode te ajudar no processo de roteirização logística?