Conheça os 4 principais impactos da transformação digital na logística

conheca-os-4-principais-impactos-da-transformacao-digital-na-logistica

A transformação digital é a nova realidade das empresas modernas. Não dá mais para fugir do imperativo tecnológico (e nem existem motivos para isso). Com ele, os padrões da sociedade foram alterados e mudou-se completamente a forma com que os negócios são construídos e administrados.

De modo prático, as ferramentas de tecnologia são aliadas importantes na otimização de recursos e na maximização de resultados. Esses atributos são importantes na logística para garantir um fluxo de processos cada vez mais orgânico, transparente e produtivo.

Por essa razão, mostraremos para você de que forma o novo panorama digital está revolucionando as operações e alavancando as possibilidades do departamento. Neste post, você entenderá um pouco mais sobre a influência da tecnologia no dia a dia logístico e conhecer os principais impactos da digitalização. Acompanhe e confira!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é a transformação digital e quais são as principais mudanças?

Já faz algum tempo que a transformação digital é o assunto da vez entre as lideranças mais engajadas. Os gestores compreenderam que a guinada de seus negócios depende de um movimento cada vez mais necessário: a implantação de ferramentas tecnológicas capazes de integrar rotinas e de alavancar processos.

Portanto, esse é o conceito que aglutina toda essa carga de inovação empresarial. Significa que os fluxos de trabalho, antes executados de forma total ou prioritariamente manual, ganham a impulsão de mecanismos que sistematizam e automatizam operações.

Na prática, os padrões da organização — na produção ou no gerenciamento de contratos, por exemplo — ganham contornos digitais. Em vez de acumular grandes arquivos de papel e perder um tempo precioso tentando traçar uma linha de sazonalidade, bastam alguns cliques para que um relatório completo esteja na mão de quem precisa fazer uma decisão importante e estratégica.

Com base nisso, não seria exagero dizer que a digitalização de processos é realmente uma grande ruptura na forma com que a gestão costumava ser viabilizada. Para aqueles que administram companhias, esse deslocamento é altamente benéfico, além de sugerir uma série de novas oportunidades de desenvolvimento e lucratividade.

As implicações do novo cenário, pautado em tecnologia de ponta e inovações constantes, são extensas e já estão impactando o mercado de forma irrevogável. Cabe aos líderes o papel de entender as possibilidades, assumir a mudança e aplicar o que for valioso às operações.

Quais são os principais impactos da transformação digital na logística?

Como dissemos, a transformação digital é um caminho sem volta. E mais do que isso, é uma espécie de garantia de competitividade e sobrevivência em um mercado com concorrência cada vez mais acirrada.

Ao afetar todas as áreas do negócio, a disruptura tecnológica — entendida como a quebra de padrões, alterando a forma com que determinada tarefa era finalizada — tem um papel fundamental também na logística. Confira quais são as principais oportunidades da área a seguir!

1. Monitoramento em tempo real

O controle de dados e indicadores proporciona uma imensa vantagem competitiva às empresas. Na área em questão, a lógica é a mesma: ao dominar a operação de ponta a ponta, os líderes podem acompanhar o desempenho do estoque e tomar as decisões cabíveis.

Pense no monitoramento de lotes, por exemplo. Se as informações estão integradas e digitalizadas, é mais fácil observar as variáveis de depreciação e as datas de validade.

Da mesma forma, no momento da venda, as rotinas de separação e deslocamento também são facilitadas em função da transparência e do fácil acesso às informações. A tecnologia de gestão é, sem dúvida, um excelente catalisador de operações logísticas.

2. Automação de processos

Processos automatizados são importantes a todas as áreas do negócio: sejam para resgatar informações do cliente ou do fornecedor — preenchendo cadastros com poucos cliques ainda no ato da negociação — ou para sistematizar cobranças e notificações de pagamento.

Na logística, a otimização de atividades também maximiza a produtividade e promove ganhos expressivos ao cotidiano. Ao automatizar a entrada de NFs, por exemplo, o recebimento de materiais é simplificado e todo o processo leva menos tempo para ser concluído.

Da mesma forma, ao organizar a posição dos itens no estoque, considerando inclusive a prateleira em que foram armazenados, o resgate da mercadoria é feito de modo assertivo e com mais agilidade.

3. Alinhamento de equipes

O fluxo de comunicação entre as áreas é essencial para garantir uma operação mais orgânica e sinérgica. A título de exemplo, nesse segmento, a interação do departamento de logística com o time comercial é valiosa e produtiva para ambas as áreas envolvidas.

A partir da troca constante de dados e experiências, é mais fácil se antecipar às demandas sazonais (reforçando os estoques de determinado produto) ou controlar a reposição de itens que tiveram desaceleração na procura.

A adoção de ferramentas tecnológicas contribui grandemente para a relação saudável e lucrativa das equipes. Por meio de um sistema integrado, por exemplo, os indicadores são compartilhados e servem de insumo para decisões globais, além do escopo restrito do departamento.

4. Análise de dados

Em um panorama de abundância de informações, não basta que os números sejam armazenados de forma organizada. É preciso estabelecer rotinas de análise, contrapondo dados e construindo cenários estratégicos.

Dessa forma, na área da logística, há muito o que avaliar. Desde o lead time ao custo do inventário, a extensão de possibilidades é ampla e, ao gerar inúmeras possibilidades, também é muito preciosa.

Quando as lideranças se debruçam sobre métricas e resultados de suas operações, extraindo insights de alavancagem ou identificando um desvio (que deve ser prontamente corrigido), a otimização de processos proporciona retornos já no curto prazo — mas que são duradouros.

Lembre-se: somente a tecnologia de gestão pode proporcionar um controle tão preciso, versátil e prático. Ou seja, é a transformação digital batendo à porta!

Por que investir em transformação digital?

Diante de todas essas informações, fica evidente que a transformação digital é, na verdade, uma enorme oportunidade às empresas contemporâneas. A implantação de processos tecnológicos, alinhados às demandas de mercado e de consumo, favorece assertivamente a estratégia, além de proporcionar agilidade à operação.

Nesse caso, podemos apontar benefícios preciosos, como:

  • ganho de eficiência, a partir da correção de desvios e falhas;
  • minimização dos erros, evitando a necessidade de retrabalho;
  • fortalecimento da estratégia da área, embasando-a em dados e resultados concretos;
  • construção de sólidas vantagens competitivas, permitindo a expansão de mercado em função da inovação tecnológica.

Se você ainda tinha alguma dúvida de que a transformação digital deve ser uma das prioridades das empresas com foco em competitividade, é provável que tenha esclarecido esse questionamento a essa altura, certo? Portanto, invista em tecnologia, alavanque processos e conquiste resultados cada vez mais expressivos!

Se quiser saber mais sobre o assunto e entender como podemos ajudá-lo a percorrer esse caminho de inovação, entre em contato conosco agora mesmo!