Conheça 7 tipos de sistema de armazenagem e saiba como escolher.

sistema-de-armazenagem

O sistema de armazenagem diz respeito à forma como são guardados os itens em um estoque, desde sua organização e classificação dentro do local. Isso porque esse ponto é estratégico para manter seus insumos e matérias-primas devidamente protegidos, além de agilizar o processo de estocagem de produtos finalizados, bem como encontrar os itens necessários para a produção com maior rapidez.

Sem ele, os procedimentos internos não ocorrem com a devida eficiência. Por isso, saber escolher o melhor processo de armazenagem é fundamental para que consiga realizá-los com excelência, garantindo menor risco e maior rentabilidade.

Para escolher qual é o melhor sistema de armazenagem, é preciso conhecer os principais tipos existentes no mercado. Vamos mostrar cada um deles, a seguir. Boa leitura!

Quais são os tipos de sistema de armazenagem?

1. Porta pallets convencional

É um sistema que prioriza a armazenagem vertical, otimizando o espaço interno. Por priorizar a versatilidade, é bastante utilizado em supermercados e distribuidoras de produtos, já que pode servir para guardar itens de diversos gêneros e tipos no local.

Além disso, é um sistema que permite a hierarquização do estoque, facilitando o acesso aos produtos que são mais consumidos. Isso porque ele garante a localização e movimentação de pallets de forma que não é preciso mover as demais embalagens. Com isso, há uma redução de avaria de mercadorias e evita-se a necessidade de refação de tarefas no armazém.

2. WMS

WMS é a sigla para Warehouse Management System (Sistema de Gerenciamento de Armazém), uma ferramenta feita tanto para a gestão do estoque quanto para a própria orientação do espaço físico do local, indicando os principais spots de armazenamento para cada item.

Com ela, é possível informatizar os processos de alocação, além de obter dados sobre cada carga. Assim, os gestores de logística e armazém conseguem avaliar o giro de estoque de cada produto, analisando a periodicidade de reposição e definindo melhores estratégias para esse fim.

É um sistema bastante preciso, com controle considerável e que leva a uma maior competitividade a longo tempo.

3. Estantes

É um sistema que conta com dois modelos de estante: o leve e cantilever. O primeiro é usado para cargas que precisem ser acionadas com menor frequência e que tenham um peso entre 50 e 300 quilos. Porém, em alguns casos, pode ser necessário utilizar um reforço para sustentar melhor o armazenamento.

Já os modelos cantilever são maiores e mais resistentes, permitindo a estocagem de itens mais pesados, como tubos, barras e placas de madeira, entre outros.

4. Racks

Os racks são sistemas verticalizados, que permitem à sua empresa a possibilidade de aproveitar melhor o espaço do estoque. Eles utilizam, principalmente, o empilhamento dos itens, de forma a não transferir o peso para as mercadorias e evitando avarias.

Essa opção prioriza a elevação dos produtos, podendo ser mais estratégica para empresas que não tenham muito espaço ou que dependam mais desse tipo de movimentação.

5. Sistemas de armazenagem carrossel

O sistema carrossel prioriza a movimentação das estantes de forma vertical, fazendo com que as prateleiras deslizem nessa direção. É útil para um deslocamento dos materiais de forma mais rápida até o local de produção.

Ele é bastante útil para empresas que não tenham muito espaço para a elaboração de um estoque devidamente organizado e que almejam uma redução de custos no que concerne à aquisição de equipamentos para deslocamento de materiais no local.

6. Flow-rack

O sistema flow-rack é um dos mais dinâmicos, permitindo uma movimentação interna tanto de forma manual quanto por equipamentos. Para que seja implementado, devem ser instaladas pistas inclinadas com rodízios plásticos.

Por meio delas, é possível fazer com que as caixas sejam deslizadas, de forma que entrem e saiam do lado oposto. Utilizam, para esse fim, o método PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai). Sua vantagem, assim, é a alta agilidade, boa para linhas de produção por possibilitar uma reposição mais rápida.

Porém, para que o sistema seja implementado, as caixas devem ser sempre leves e pequenas, podendo não ser recomendado para alguns tipos de indústrias.

7. Push-back

Esse tipo de sistema utiliza trilhos por onde os palets se movimentam, de forma horizontal, pelas prateleiras. O push-back utiliza o método UEPS (Último que Entra, Primeiro que Sai). Assim, quando uma primeira caixa é posicionada no palet, ela é empurrada até o fundo da prateleira, para a última posição. Sendo assim, o item mais recente é o primeiro a estar disponível.

Como escolher o melhor sistema de armazenagem?

Para escolher o melhor sistema de armazenagem para o seu negócio, alguns critérios precisam ser levados em consideração.

O primeiro passo é entender quais são as principais características das cargas do seu negócio, já que cada um dos sistemas apresentados é indicado para determinados itens. Por exemplo, optar por um sistema Flow-rack pode ser uma escolha inadequada para uma empresa que trabalha essencialmente com cargas pesadas.

Para isso, é fundamental avaliar as seguintes métricas da carga:

  • peso;
  • dimensões;
  • prazo de validade dos produtos;
  • possíveis restrições de acondicionamento (refrigeração e fragilidade, entre outros);
  • giro de estoque;
  • fluxos de entrada e saída do estoque.

A partir da mensuração desses fatores, é possível avaliar qual dos sistemas possui o melhor custo-benefício para o seu negócio, de forma a implementar aquele que garanta uma melhor gestão.

Lembre-se de que isso é fundamental para evitar avarias, furtos e extravios dentro do seu estoque, mantendo um controle impecável dos itens presentes no armazém. Além disso, também garante uma maior agilidade tanto nos processos de produção quanto na saída para entrega.

Por exemplo, ao utilizar o sistema mais adequado para o padrão do seu negócio, é possível agilizar a separação do item e sua transferência para o veículo que fará a condução para entrega, garantindo uma melhor experiência do cliente.

Com isso, as chances de fidelização a longo prazo aumentam. Sua empresa sai ganhando e o setor logístico se torna mais ágil e eficiente. E isso tudo só é possível devido à escolha de um sistema de armazenamento adequado.

Quer mais dicas importantes para otimizar os processos internos da sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e confira outros artigos diretamente no seu feed de notícias!